15 de dez de 2010

Agapornia resumo geral

 





 :

HISTÓRIA
 
Os Agapornis são originários do continente africano. Foi descoberto em 1.793 e levado para a Europa em 1.860.
 
Os Roseicollis vivem numa região da Costa Ocidental da África do Sul, chegando a ser encontrados até na Namíbia, entre vegetações de pequenos arvoredos abertos em montanhas até 1.600 mm.
 
Os Personatas vivem no Nordeste da Tanzânia entre savanas e árvores isoladas.
 
Os Fischeris vivem na região que vai do sudoeste ao sul do lago Vitória, no norte da Tanzânia.  
 
Os Nigrigenis vivem no sudoeste da Namíbia até Livingstone, no norte da Zamíbia como leste de Zimbábue.
 
Os Lilianes vivem no sul da Tanzânia, nordeste de Moçambique, oeste da Namíbia e norte do Zimbábue, entre 800 a 1.000 m de altura. 



O Cana é encontrado na Ilha de Madagascar e nas Ilhas Maurício, Rodrigues e Zanzibar.
 
Na natureza só os encontramos na sua coloração original. Todas as mutações foram conseguidas em cativeiro. 





 
COMECE BEM A SUA CRIAÇÃO
Adquira matrizes de bons criadores.
Visite criadores com experiência.
Filie-se a uma associação de criadores
.
Compre pássaros com anilhas que identifiquem a idade e os criadores.

Os pássaros podem ser criados em casais individualizados ou em colônias.

No nosso clima, pode-se criar durante todos os meses do ano.

A melhor gaiola para a criação individual deve medir 80X50X50 cm









CLASSIFICAÇÃO RESUMIDA:  
 
Espécie Roseicollis: 
 

Pássaro de 15 a 17 cm de comprimento com peso de 45 a 50 g.
A fêmea é frequentemente um pouco maior que o macho.
As cores (nós vamos dividir por classe) são: fundo amarelo e fundo branco.
 
Tanto os de fundo amarelo, quanto os de fundo branco, podemos ter pássaros com fatores e mutações – Arlequim Escuro, Violeta, Golden Cherry, Americano, Golden Cherry Japonês, Canela Americano, Canela Australiano, Amarelo ou Branco Americano, Fulvo, Lutino ou Cremino, Violeta, Cara Branca e Cara Laranja, Asa Cinza, Fulvo Oriental, Silver Cherry e Silver Japonês.
Atualmente temos a mutação Opalinos.
 
Espécie Personata: 
 
Tem-se os pássaros de fundo amarelo – os Verdes, Verdes Diluídos, Lutino, Fulvos, Golden e Arlequins.
Os verdes com fator escuro – Jades e Olivas Diluídos, Jades e Olivas, Fulvos Jade e Olivas, Golden, Arlequim.
Os verdes com fator violeta – Verde Violeta, Verde Violeta Diluído, Verdes Fulvos Violetas, Verdes Golden Violetas, Verde Arlequim Violeta.
 
Os pássaros de fundo branco – Azul, Azul Diluído, Albinos, Fulvos, Silver e Arlequins.
Os pássaros com fundo branco com fator escuro – os Cobaltos, Malvas, Cobaltos e Mal vas Diluídos, os Silvers e os Arlequins.
Os de fundo branco com fator violeta. Os Violetas com um ou dois fatores – os violetas Diluídos, os Fulvos, os Goldens e os Arlequins.
 
Espécie Fischeri: 
 
Fundo Amarelo  - Fischeri Verde, Verde Diluído, Lutino, Fulvo, Golden, Arlequim, Amarelo de Olhos Pretos;
Fundo Amarelo com fator escuro – Fischeri Jade, Oliva, Jade Diluído, Oliva Diluído, Fulvo, Jade, Golden, Oliva Golden, Jade Arlequim, Oliva Arlequim;
Fundo Amarelo com fator violeta – Verde Violeta Diluído, Fulvo, Golden, Arlequim;
Fundo Branco – Fischeri, Azul, Azul Diluído, Albino, Fulvo, Silver, Arlequim;
Fundo Branco com fator escuro – Fischeri Cobalto, Malva, Cobalto Diluído, Malva Diluído, Fulvo, Silver Cobalto, Silver Malva, Arlequins;
Fundo branco com fator violeta – Violeta Diluído, Fulvo, Silver, Arlequim
 
Espécie Lilliane: 
 
Verde, Verde Diluído, Verde Diluído Ino, Lutino, Azul, Azul Diluído, Albino.
 
Espécie Nigrigenis: 
Verde, Verde Diluído, Azul, Azul Diluído, Jade, Oliva, Jade Diluído, Oliva Diluído, Cobalto, Malva, Golden e Silver. 


NINHOS, OVOS, ANÉIS:
 
Caixas de madeira – 30X15 cm, com divisória; a parte do fundo, com superfície côncava. Onde a fêmea coloca os ovos, deve ser removível, para facilitar a limpeza.
 
Após o oitavo dia de gala, surge o primeiro ovo. Eles botam em dias alternados. Em média de 4 a 6 ovos por postura.
 
É importante fornecer ao pássaro material para a confecção dos ninhos, colocando, no fundo da gaiola, palha picada de milho verde ou seco.
 
Os Agapornis (de aro branco) Fischeri, Personata, Nigrigenis, carregam a palha no bico. Os outros, colocam os fios de palha entre as penas do rabo, e os levam para o ninho – nos Roseicollis, quase sempre, só a fêmea faz isso.
 
Os ovos medem em média 18X24 mm, e pesam 3,7 gramas.
 
Os ovos nascem depois de 21 até 23 dias.
 
Normalmente nascem em dias consecutivos, durante o prazo de 7 dias. Em decorrência, temos filhotes de diferentes tamanhos, da mesma ninhada.
 
Para evitar isto, podemos ir retirando os ovos na medida em que vão sendo botados, e recolocando-os para a mãe, após a última postura.
 
Os anéis devem ser colocados entre o oitavo e o décimo dia do nascimento.
 
O desmame se dá após 60 dias.
 
Algumas fêmeas, antes do desmame, tentam expulsar os filhotes dos ninhos para iniciar uma nova postura, chegando a arrancar suas penas. Para evitar, deve-se, antes disso, colocar na gaiola farto material para que elas confeccionem os ninhos novamente.
 
Importante: Não tenha medo de limpar os ninhos algumas vezes a partir do vigésimo dia do nascimento dos filhotes. Sem medo, faça você mesmo um novo ninho, nele, recolocando os filhotes.
 
A limpeza é sempre fundamental!!!
 
Após a separação dos pais, deve-se colocar os filhotes em uma gaiola ou viveiro com aproximadamente 80 cm ou mais de comprimento, para que eles possam voar e desenvolver a musculatura.
 
Aconselho a não mexer no bando formado até que se realize a primeira muda de pensa, mais ou menos 5 a 6 meses, após o nascimento.
 
A primeira muda de penas é uma medida radical, em que dá febre nas aves. Período perigoso, onde é necessária muita atenção quanto à alimentação dos filhotes. Às vezes, neste período, eles parecem até doentes.
 
Após esta muda, os pássaros apresentarão a cor definitiva.
 
Nos Agapornis Roseicollis, a mudança, principalmente na cor da máscara, é surpreendente.
 
Faça a seleção das suas aves, somente após esta muda.
 
É aconselhável aos acasalamentos com pássaros de idade em torno de 10 meses.
 
Não misture imediatamente pássaros de origem desconhecida. Deixe-os isolados por 30 dias em observação. Caso o contrário, você poderá estragar todo o plantel.
 
Os diâmetros dos anéis são os seguintes: Roseicollis, Personata, Fischeri e Taranta – anéis de 4,5 mm; Nigrigenis, Liliane e Pullaria – anéis de 4,0 mm; Cana – anéis de 3,7 mm.


ALIMENTAÇÃO:
 
A alimentação deve conter:
 
a)       Misturas de sementes básicas: 30% de painço; 30% de alpiste; 20% de girassol; 10% de aveia branca; 10% de outras sementes;
b)       Farinhada: Temos farinhadas prontas no mercado; às quais pode-se acrescentar frutas picadas – menos as cítricas, beterraba e cenoura raladas;
c)        Milho verde: 2 a 3 cm da espiga, por dia;
d)       Fonte de cálcio: farinha de ostra; trifosfato de cálcio; gesso; areia de praia lavada;
e)       Água: deve ser trocada diariamente.




OUTRAS INFORMAÇÕES:
 
Os casais já formados são monogâmicos. Isto não significa que se forme separados não aceitarão outro parceiro.
 
Os Agapornis são pássaros longevos, podem durar até 15 anos, e procriam até de 7 a 8 anos.
 
Na criação de Agapornis o maior desafio é saber identificar machos e fêmeas.
Um método seguro para a identificação é sexagem dos pássaros, que modernamente se faz pela análise do DNA, colhidas nos bulbos das penas ou sangue. 

Apesar de terem uma resistência grande a doenças, aconselho a vermifugação anual.
  

ANATOMIA DOS AGAPORNIS
Fizemos um esquema para que se possa compreender a anatomia dos Agas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário