21 de out de 2010

Acasalamentos recomendados.

É mais produtivo acasalar um verde com um azul, fazendo surgir filhotes verdes, porém portadores de azul, (heterozigotos). Estamos criando periquitos australianos há muitos anos e não da mais para acasalar dois verdes e ficar com filhotes homozigotos, pois sendo os verdes dominantes sobre os azuis é bom que portem a possibilidade de terem filhos azuis. Saber por exemplo que os lutinos, (amarelos de olhos vermelhos) ou qualquer outro tipo de amarelos, pertence à linha verde e sempre vão funcionar como um verde. Desta mesma forma devemos acasalar com azuis ou com albinos para que os filhotes sejam portadores de azul e possam nos dar mais opções nos cruzamentos futuros fazendo que todo nosso plantel seja heterozigoto. Dar preferência a cruzar sempre um claro com um escuro, a não ser que desejamos algum filhote muito escuro tipo um azul malva ou m verde oliva. Digo isto porque sempre que colocamos mais um fator escuro em um periquito diminuiu um pouco o seu porte (tamanho). É por isso que os maiores são os azuis e verdes claros e também os cinzas claros. Acasalar dois opalinos, dois asas canelas, é pouco indicado a não ser em casos expecíficos onde temos um objetivo, mas nunca de maneira geral. Evitar colocar muita variação de mutações num mesmo periquito, por exemplo: ter um macho opalino asa canela face amarela cobalto e acasalar com uma fêmea opalina verde oliva com fator violeta. É muita coisa num periquito só, os filhotes serão em tamanho abaixo da média e não ficarão bonitos. É importante ler a respeito de cada mutação e saber como vai funcionar para os filhotes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário