6 de jul de 2011

Pastel X Opalinos X Acetinados

Simplificando ao máximo:
Pastel=Estrias totalmente diluídas o canário se torna marrom claro.
Opalino = Canário Opalino tem as estrias diluídas que ficam num tom um pouco mais escuro que a sua cor de fundo.
Acetinados = Existem os acetinados (olhos vermelhos), com estrias diluídas do seguimento mosaico e os Isabelinos do mesmo segmento porém sem olhos vermelhos.

Luiz Fernando Gonçalves
Canários de Cor
Mogi Guaçu - SP.
UCCC GG-067

Pastel, Opalino e Acetinado

Mensagem  AELITON FREITAS MOTA

Fator Pastel: o primeiro Canário mutante, foi apresentado na Itália, no mundial de Treviso em 1957.
A mutação se originou no que se sabe de um isabelino Normal, e recebeu o nome de pastel pelas cores assim denominadas em pintura.
Foi chamado também de segundo fator de diluição, pois sua ação era mais intensa sobre as feomaelaninas que o fator que nos conduz aos Ágatas e Isabelinos, ela faz praticamente desaparecer o desenho dos "marrons", deixando porém leves traços nos canários Canelas.
A mutação foi transferida para os Negro-Marrons e nestes notou-se também a ação sobre as melaninas negras.
Nos Negro-Marrons Oxidados o fator Pastel provoca, sob certas condições, uma diluição acentuada nas grandes penas, conduzindo-nos aos Assas Cinza.
Hoje sabe-se que a tal alteração na pigmentação é produzida por um crescimento anormal dos órgãos melânicos dentro dos melanócitos, os quais praticamente explodem, impedindo após um momento de deposição normal (pontas das penas), que as melaninas sejam depositadas nas quantidades devidas.
O Asas Cinza, apesar de ser pastel, hoje é julgado como uma cor independente.
De acordo com o standard, esta mutação constitui o segundo factor de diluição melanica (o primeiro é o que propicia o fenotipo ágata) e os seus efeitos são:
a) Redução de estrutura eumelanica;
b) Dispersão da feomelanina;
Esta mutação aparece nas seguintes séries:
a) Negro
b) Castanho
c) Ágata
d) Isabel
Lipocromo:
a) Branco recessivo
b) Branco dominante
c) Amarelo
d) Amarelo marfim
e) Vermelho
f) Vermelho marfim
Categoria:
a) Intenso
b) Nevado
c) Mosaico
Negro pastel: Nesta série o pastel provoca uma diluição que modifica a totalidade do desenho e transforma o negro em cinza antracite. Não pode haver descoloração das remiges nem rectrizes, as estrias devem ser diluídas, finas e curtas, as patas, unhas e bico devem ser uniformes, de uma só cor e o mais escuras possível.
De acordo com o standard, esta mutação constitui o segundo factor de diluição melanica (o primeiro é o que propicia o fenotipo ágata) e os seus efeitos são:
a) Redução de estrutura eumelanica;
b) Dispersão da feomelanina;
Esta mutação aparece nas seguintes séries:
a) Negro
b) Castanho
c) Ágata
d) Isabel
Lipocromo:
a) Branco recessivo
b) Branco dominante
c) Amarelo
d) Amarelo marfim
e) Vermelho
f) Vermelho marfim
Categoria:
a) Intenso
b) Nevado
c) Mosaico


Pastel, Opalino e Acetinado

Mensagem  AELITON FREITAS MOTA
Fator Opalino: em 1958, um dos filhotes de um casal de canários verdes de canto clássico se diferenciava bastante dos demais. Ao inves de apresentar as melaninas fortemente oxidadas, seus pigmentos melanicos estavam diluidos de tal modo que o negro ficara com uma tonalidade cinza azulada e o marrom praticamente desaparecia da plumagem.
os pés e bicos porém continuavam escuros, aparentemente sem sofrer ação do novo fator de diluição.
Por analogia da plumagem com a pedra preciosa, foram designados por opalas, e posteriormente opalinos.
A mutação era autossomal e recessiva em relação ao alelo original.
Uma outra particularidade interessante é que as melaninas se depositam na parte interna das penas.
Os pássaros marrons opalinos, canelas e isabelinos, apresentam muito pouca melanina. Nos isabelinos a redução das melaninas é de tal que o pássaros assemelha-se a um lipocromico.
Esta mutação foi apresentada pela primeira vez em 1962, no mundial de ruxelas.
Na prática temos os seguintes acasalamentos:

PORTADOR X PORTADOR resulta em:
25% de filhos OPALINOS
50% de filhos PORTADORES
25% de filhos ÁGATAS NORMAIS

OPALINO X OPALINO resulta em:
50% de filhos OPALINOS
50% de filhos PORTADORES

OPALINO X OPALINI resulta em:
100% de filhos OPALINOS

Apesar de a mutação opalino ser conhecida desde 1958, o cientista holandês Frans Kop nos deu maravilhosa contribuição para melhor compreendermos como a mutação atua na pigmentação das penas. A mutação atua nos melanócitos (Células de melanina) de forma a torna-los menos eficientes na sua função de transferência de melaninas aos queratinócitos (células de queratina, que irão formas as penas). Em suas pesquisas, Frans Kop também constatou que esse reduzido depósito de melaninas é feito no lado inferior das penas. Estas alterações atuam visualmente na plumagem do Ágata de duas maneiras:
- Forte redução da feomelanina. (Quando esta ainda existir no ágata clássico).
- Inversão e redução da eumelanina negra.
Nas figuras a seguir podemos acompanhar como a mutação atua na prática. Nas figuras 1, 2 e 3 vemos excelentes canários da cor clássica Ágata e, nas figuras 4, 5, e 6 vemos excelentes exemplares da mutação Ágata Opalino. Note-se que nestes exemplares não se nota presença de feomelanina (marrom) devido ao alto grau de seleção dos mesmos.

CRITÉRIO DE SELEÇÃO
Devemos preferir os pássaros isentos de feomelanina, com todos os desenhos do ágata clássico, contraste entre desenho e cor de fundo e melaninas na cor cinza azulada.
A expressão das melaninas deve ser escura cinza azulada, sem ser confundida com o cinza-chumbo dos verdes e cobres opalinos. Melaninas claras ou escuras demais são defeitos sérios.
A envoltura é indesejável, pois piora o contraste entre o desenho e a cor de fundo. Os defeitos mais comuns são pássaros com envoltura bem diluída, porém expressão de melanina muito clara, e pássaros com envoltura e expressão de melaninas oxidadas (muito escuros). Ambos os casos são indesejados e provêm de pássaros ágatas clássicos de má qualidade.
Os desenhos de dorso e flancos devem ser contrastantes e bem definidos, finos e entrecortados.
As remiges e retrizes (plumas longas das asas e cauda) devem acompanhar o tom da melanina do desenho do dorso e possuírem suas bordas diluídas e coloridas com a cor de fundo, conforme o ágata clássico.
O desenho de cabeça deve apresentar a calota em cima da cabeça, a despigmentação supraciliar, as bochechas e os bigodes. Outros defeitos bastante comuns são desenho de cabeça oxidado e estrias largas. As vezes estrias finas demais são indesejadas, quando não apresentam o contraste desejado.
Há de se ressaltar que nos mosaicos os desenhos do dorso e flancos não conseguem ser tão finos quantos nos intensos e nevados, devido a suas estruturas de pena serem diferentes.
Falamos exclusivamente de seleção de tipo dos canários ágatas opalinos, porém, não nos esqueçamos que os nossos pássaros serão julgados como um todo. Devemos sempre nos lembrar dos outros itens de seleção, que são: variedade (expressão do lipocromo), categoria (distribuição do lipocromo), plumagem, forma, tamanho, elegância e apresentação.

Ágata Prateado
Ágata Opalino Prateado
Ágata Amarelo Intenso
Ágata Opalino Amarelo Intenso
Ágata Amarelo Mosaico Macho
Ágata Opalino Amarelo Mosaico macho
Amigos é muito importante que não fiquemos com dúvidas, uma resolução só se completa, quando fecha-se o círculo do entendimento. O duvidoso, é sempre aquele que finge entender, quando na realidade, gostaria de entender, mas perdeu a oportunidade. Acreditem, ele o (duvidoso) sempre pensa em fazer algo e sente-se frustado pela idéia não colocada em prática. E quando alguém aplica esta idéia para alguma coisa, ele sofre se corroendo por dentro; e se lamenta: essa idéia era minha!!!!!!
Mesmo que sejam matérias de autores diversos ou até mesmo sua, acredite, elas sempre vai auxiliar alguém. Mesmo que seja o seu maior inimigo, um dia será o seu melhor amigo. O Inimigo serve para falar pra você, algo que o seu melhor amigo não se atreveria a falar.
Se você for sincero com você, então acredite: não terá inimigo!
 
AELITON FREITAS MOTA
o fator opalino é caracterizado por uma forte redução da eumelanina marrom e da feomelanina e inversão da eumelanina negra. Este fenômeno, sob efeito ótico, dá um aspécto "opalizado" ao passaro.
Nos canários Negro-Marrons Oxidados, o fator opalino deixo no manto e desenho em cor de chubo.
ao você pegar um pássaro opalino verifique que na parte inferior da cauda e das penas longas das asas a cor negra bem marcada. Em relação ao Canário verde e o canário Ágata Amarelo do qual você citou, havendo ou não "mutações", ambos se diferenciam pela envoltura e principalmente o desenho; no verde as estrias são mais larga em relação aos ágatas. Lembra-se dos cromossomos? NO (O: Oxidação total das melaninas negras e marros, nos verdes); e Noa (oa: Oxidação parcial das melaninas negras e marrons)? Então, independendo de mutações em seus fenótipos, esta diferença sempre irá ocorrer.

Pastel, Opalinos e Acetinados

Mensagem  AELITON FREITAS MOTA
Juliano, os Cobres podem ser utilizados com as seguintes mutações:
Pastel, Opalino, Topazio, Eumo, Onix e Cobalto.
Já os Canelas podem ser cruzados com as seguintes mutações:
Pastel, Opalino, Eumo, Onix e Cobalto.
Quando cruzamos um canário Cobre ao Canela, fugiriamos as regras e ai teriamos pássaro sem nenhuma importância para efeito de concurso.
Em relação ao Canário Ágata portador de isabelino, você poderia simplesmente volta-lo com fêmeas do próprio Ágata como também a fêmea do Isabelino, abrindo-se um leque para obter as duas cores.
Obs.: Cruzar um Canário Cobre ao Canário Canela, surtiria os mesmos efeitos, quando utilizamos o Canário Cobre com o canário Ágata; que para efeito de concurso você fugiria as característas, tanto de um como de outro. Abraço.

Pastel, Opalinos e Acetinados

Mensagem  AELITON FREITAS MOTA
Estes cruzamento sim, quando colocamos o Cobre Intenso com um Cobre Cobalto, temos a oportunidade de termos futuramente os melhores Cobres Intensos e Nevados assim como viriam excelentes linhagens de Cobres Cobaltos. Vele apena investir nesta linha.
As mutações que eu citei acima, podem ser trabalhadas. Boa sorte.


Pastel, Opalinos e Acetinados

Mensagem  AELITON FREITAS MOTA
Chanes, eu quero que saiba, que além de ser a febre do momento, o Fator Cobalto junto ao Onixes, são as unicas cores que nos dá a possibilidade de chegar ao canário negro.
 
retirado do site http://www.nacaodoscanarios.com/t4943p16-pastel-x-opalinos-x-acetinados?highlight=acetinado

Nenhum comentário:

Postar um comentário