27 de jul de 2011

MORTE DE FILHOTES POR ATAQUE DOS PAIS (PIRIQUITOS)


MORTE DE FILHOTES POR ATAQUE DOS PAIS!   (Também me aconteceu)    
Ao longo dos anos fui experimentando várias técnicas para evitar estes ataques (normalmente dos machos, embora também por vezes as próprias mães o pratiquem) procurei informações e troquei ideias com alguns criadores sobre esta situação. A maioria, coloca uma espécie de caixa no fundo da gaiola, de forma que os filhotes se possam esconder e assim evitar os ataques. Durante anos, também utilizei este sistema, embora por vezes não fosse o suficiente, pois sempre contabilizei algumas mortes (ainda este ano). Após mais algumas pesquisas, acabei por experimentar uma nova técnica que alguns criadores (Brasileiros) praticam, e garantem, com bons resultados.

Por volta dos trinta a trinta e cinco dias após o nascimento dos filhotes, os pais começam a preparar-se para nova postura, por norma, iniciando nessa altura os ataques. Nesse momento, transfere-se a fêmea para uma gaiola individual, deixando o pai com os pequenos até por volta dos quarenta a quarenta e cinco dias. Entretanto, a fêmea vai descansando e após dez, doze dias (altura em que os filhotes já comem sozinhos, e prontos para abandonar a gaiola de reprodução) ela regressa, para voltar acasalar. Esta técnica, poderá atrasar a nova postura em dez ou doze dias, mas garanto, que em termos de produtividade trará melhores resultado. Normalmente, quando a fêmea começa a dar inicio a nova postura, ainda com os filhotes no ninho, aparecem muitas vezes, ovos partidos, sujos e por norma os primeiros nem sequer estão galados. A partir do momento em que passei a utilizar este método, nunca mais voltei a perder filhotes por ataque.

Nenhum comentário:

Postar um comentário