5 de ago de 2011

O CANÁRIO ACETINADO

Origem
Os primeiros exemplares surgiram em 1968 na Argentina, no Criadouro do Sr. Primitivo Calderon, onde foram
denominados ARGENT-INOS.
A mutação acetinado foi fixada em 1969 na França, pelo Sr. Ascheri, que criou pássaros com as mesmas
características dos pássaros argentinos. Os pássaros do Sr. Calderon foram furtados no ano seguinte ao do seu
aparecimento.
Características
O fator acetinado inibe a melanina negra e reduz a feomelanina marrom. A eumelanina marrom concentrada no
centro das penas da ao acetinado um desenho de beleza incomparável, o desenho apresenta uma tonalidade
bege.
A principal característica do canário são os olhos vermelhos rubis, ainda apresenta bico, patas e unhas claros.
Acasalamento
Por se tratar de um fator ino, onde as melaninas negras são inibidas, os acetinados “não” devem ser acasalados
com os negro-marrons (cobre / verde / azul / ágata), pois deste “cruzamento” obteremos pássaros diluídos que
não tem valor para julgamento.
O correto é usar canários de origem marrom (canela / isabelino), desta forma teremos pássaros típicos que
atenderão aos padrões estabelecidos para julgamento.
O fator acetinado tem como característica genética de ser sexo-ligado, ou seja, apenas um gen é suficiente para
caracterizar o fator, então o acasalamento tem como resultado:
1.
(M) puro x (F) normal
prole:
(M) portadores
(F) puras
2.
(M) puro x (F) pura
prole:
(M) e (F) puras
3.
(M) normal x (F) pura
prole:
(M) portadores
(F) normais
4.
(M) portador x (F) normal
prole:
(M) normais
(M) portadores
(F) normais
(F) portadoras
5.
(M) portador x (F) pura
prole:
(M) portadores
(M) puros
(F) normais
(F) puras
Obs: Nunca teremos fêmeas portadoras.
Julgamento
São mais valorizados os pássaros que apresentam mais contraste e nitidez:
Contraste: é a diferença entre o lipocromo e o desenho.
Nitidez: ocorre pela concentração de eumelanina marrom (tonalidade bege) no centro das penas, que dá ao
pássaro um desenho mais definido e nítido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário